Brazilian Metallurgy, Materials and Mining Association

ABM promove discussão sobre os impactos da tabela de frete na cadeia produtiva

Tema será discutido em mesa-redonda durante a ABM WEEK 2019.

Todos concordam que o Brasil possui falhas graves de infraestrutura. A logística ser um dos fatores que comprometem a competitividade da indústria nacional também não é novidade. Para se ter uma ideia, na cadeia produtiva do aço, o custo logístico consome cerca de 15% da renda líquida das empresas, segundo dados da Associação Nacional dos Usuários de do Transporte de Carga (Anut).

O que representa algo novo é a implementação da tabela de frete mínimo, criada após a greve dos caminhoneiros pela Lei 13.703, de 2018. A legislação que instituiu a Política Nacional de Pisos Mínimos do Transporte Rodoviário de Cargas prevê que uma nova tabela com frete mínimo deve ser publicada quando houver oscilação superior a 10% no preço do óleo diesel no mercado nacional.

Os impactos da implementação dessa regra na indústria minerometalúrgica serão discutidos em uma mesa-redonda, realizada durante a ABM WEEK 2019. A semana acontece de 1 a 3 de outubro no Pro Magno Centro de Eventos, em São Paulo.

“A expectativa é a de que o evento possa trazer para o debate diferentes pontos de vista, ampliando a discussão sobre a medida”, diz William Francisco Leite, gerente geral de logística da Usiminas e coordenador da mesa-redonda, programada para o dia 2 de outubro. 
Ele conta que serão abordadas as visões de embarcadores, dos transportadores e das entidades representativas ligadas ao setor, além de governo e de uma consultoria especializada e independente.

“Esse debate é fundamental, ainda mais no momento em que a economia não demonstra sinais fortes de recuperação”, comenta Leite. “O Brasil tem, historicamente, problemas ligados à infraestrutura e à baixa competividade. Tudo isso, somado a ações que trazem aumento de custos, reflete na capacidade das empresas de competir em mercados acirrados e no dia a dia do consumidor final, que acaba absorvendo esses aumentos”, continua o executivo da Usiminas.
A mesa-redonda na ABM WEEK contará com a participação já confirmada de Luis Henrique Baldez, presidente da ANUT (Associação Nacional dos Usuários de Transporte), de Leandro Bustamante, gerente geral de logística da ArcelorMittal Longos, e de André Prado, consultor da BBM Logística. Os debates serão moderados por Leonardo Zenóbio, diretor executivo de logística da Usiminas.

A ABM WEEK é o principal evento técnico-científico das indústrias metalúrgicas, siderúrgicas, mineradoras e de materiais na América Latina.  A Semana conta com o patrocínio das seguintes empresas (atualizado em 12/09/2019): Açokorte, Aperam, ArcelorMittal, Atomat, Beda, Brasiltec, BRC, Cargo X, CBMM, Clariant, Condat, Danieli, Dassaut Systemès, DDMX, DME Engenharia, DSI Montagens Refratárias, ESW, Fosbel, Gerdau, Harsco, Hatch CISDI, Ibar, Imerys, IMS Messsysteme, Ingersoll Rand, John Cockerill, Kelk/PLM, Kuttner, Lechler, Login Logística, Maina, Metso, Nalco, Nokia, Giovanella, Paul Wurth, Polytec, Primetals, PSI Metals, Pyrotek, Reframax, RHI Magnesita, RIP, Saint-Gobain, SMS Group, Spraying Systems, Stagio Cargas, Suez Water, Suncoke, Tecnosulfur, Ternium, Timken, Tora, Unifrax, Usiminas, Vale, Vamtec, Vesuvius, Villares Metals, VLI Logística, White Martins. O evento também possui o apoio das seguintes instituições: Abendi, AIST, Capes, CNPq, Instituto Aço Brasil, Instituto Brasileiro de Mineração - Ibram, SAE Brasil e Sinobras.

 

Texto: Juliana Nakamura

Deixe seu comentário

Assine a newsletter

e fique por dentro de tudo sobre Metalurgia, Materiais e Mineração.

Publicações