pt

  • pt

  • en

  • es

ABM News

ABAL anuncia Acordo de Cooperação Técnica com o MDIC

14/03/2017
"A indústria do alumínio nunca passou por tantas transformações como nos últimos dez anos". Esta afirmação do presidente-executivo da ABAL - Associação Brasileira do Alumínio, Milton Rego traz luz ao Acordo de Cooperação Técnica oficializado neste início de ano entre a entidade e o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), por meio da Secretaria de Desenvolvimento e Competitividade Industrial, para o Projeto Rota Estratégica da Cadeia Brasileira do Alumínio 2030.

O nome já indica o objetivo do estudo, que tem duração prevista de um ano: refletir sobre essas mudanças, tentar entender para onde apontam e assim garantir a competitividade e a saúde da indústria do alumínio no país.

"Além disso, entender a conexão da indústria do alumínio com setores como transportes, infraestrutura e energia, as ameaças e oportunidades que são colocadas diante de nós e o que fazer para se preparar para elas é fundamental. Cada empresa faz essas avaliações, mas ter todos os associados da ABAL trabalhando em único projeto de nossa indústria é fundamental", destaca o presidente.

O projeto visa conduzir o setor em um processo de criação de conhecimento em relação a mudanças e tendências da economia, da tecnologia e da sociedade que ocorrem em âmbito global, nacional e local, de forma a antecipar o impacto dessas mudanças e tendências para a cadeia do alumínio no Brasil. "Com a iniciativa, esperamos identificar e construir rotas estratégicas, bem como uma agenda de ações convergentes orientadas para a inovação e o desenvolvimento sustentável de cada elo dessa indústria", complementa Rego.

Segundo o secretário de Desenvolvimento e Competitividade Industrial, Igor Calvet, "a cooperação entre o MDIC e a ABAL é importante porque indica que o setor produtivo pode enxergar o governo como um parceiro em suas iniciativas de inovação. Para o Ministério, participar no desenvolvimento da rota estratégica para a indústria do alumínio é fundamental, pois também auxilia o governo na elaboração de políticas públicas de inovação e competitividade, refletindo o interesse do Ministério em ações de longo prazo."

Parceria

O projeto está sendo desenvolvido pelo grupo Observatórios, do Sistema da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (FIEP), e conta com a parceria do Instituto Euvaldo Lodi (IEL) São Paulo, uma iniciativa da Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Sobre a ABAL

A Associação Brasileira do Alumínio - ABAL foi fundada em 15 de maio de 1970 e representa 100% dos produtores de alumínio primário e indústrias transformadoras que contabilizam 80% do consumo domésticos do metal. Interlocutora do setor, a ABAL atua por meio de Comitês Técnicos e de Mercado no desenvolvimento da indústria e no incremento de sua competitividade; na representação do setor junto ao governo; na difusão de aplicações e novas tecnologias ligadas ao alumínio, além de suporte informativo e técnico a associados e opinião pública.

Fonte: Assessoria de imprensa ABAL

Empresas Mantenedoras

  • Usiminas
  • Usiminas